Navegando em " reciclável"
out 15, 2012
Metagreen

Reciclável é diferente de Reciclado

Reciclável indica que o material pode ser transformado em outro novo material. Reciclado indica que o material já foi transformado. Algumas vezes, o material que foi reciclado pode sofrer o processo de reciclagem novamente. Certos materiais, embora recicláveis, não são aproveitados devido ao custo do processo ou à falta de mercado para o produto resultante. [Cartilha Coleta Seletiva]

Por que estou colocando essa definição aqui? Porque muitas empresas estão se aproveitando do termo “reciclável” pra dizer que o seu produto é ecológico. E na verdade, a maioria das coisas dá pra reciclar! Como foi dito no trecho acima, existem complicações que impedem que muitos materiais não sejam encaminhados para a reciclagem, às vezes até por falta de incentivo.

O produto que foi reciclado, é um produto especial pois ele está reutilizando uma matéria prima que na prática iria para o aterro ou lixão. Nesse processo, ele evita que aquele mesmo tipo de material seja produzido para um produto original, economizando energia, água e insumos no processo de fabricação.

Por isso preste atenção na diferença entre Reciclável e Reciclado!!!

Fonte: Meu mundo sustentável

Gostou? Compartilhe:
ago 31, 2012
Metagreen

Computador ecológico é 98% reciclável

Por Vanessa Daraya

São Paulo – A empresa irlandesa MicroPro criou um computador ecológico com ajuda do instituto alemão Fraunhofer IZM. O iamecoV3 tem a carcaça feita de madeira e tela touchscreen.

O nome iamecoV3 vem da expressão em inglês “I am Eco”. O PC tem 98% dos componentes recicláveis. Além disso, a empresa considera que 20% desse material pode ser reutilizado com facilidade.

Outro ponto de destaque do computador é que ele usa dissipadores de calor, ao invés dos sistemas de ventilação tradicionais. Assim, o computador não sofre de superaquecimento e ainda converte o calor em mais energia para funcionar por mais tempo.

A tela do computador é feita de LED. Segundo a empresa, isso também aumenta de 30% a 40% a eficiência energética do aparelho.

Os criadores tentaram diminuir ao máximo a quantidade de halógeno (substância tóxica) dos componentes eletrônicos, como nos processadores. As peças também podem ser substituídas com facilidade, o que aumenta a durabilidade do produto.

A produção de um iamecoV3 usa 360 quilogramas de gás carbônico (CO2). Apesar de parecer um nível alto de emissões de gases poluentes, a porcentagem é 70% mais baixa do que a de um computador normal. Portanto, a pegada de carbono do iamecoV3 é considerada muito pequena.

O aparelho já ganhou o selo de sustentabilidade da União Europeia, o EU Ecolabel. Porém, ainda não há previsão de comercialização do produto.

Fonte: Info Abril

Gostou? Compartilhe:
jun 28, 2012
Metagreen

O isopor pode ser reciclado? Como jogar fora o Poliestireno Expandido?

Uma grande dúvida que sempre tenho, quando penso em coleta seletiva do lixo, é com relação ao isopor.
O que é o isopor? Isopor é reciclável? Como descartar os produtos de isopor?

O poliestireno expandido (EPS), também conhecido como isopor, é encontrado hoje em dia, nas mais diversas utilizações. Desde embalagens de eletrodomésticos até revestimentos de câmaras frigoríficas.

Entretanto, esse material é muito nocivo ao meio-ambiente.

Por si só, o isopor não polui nem contamina a terra; o problema maior está nas centenas de anos que ele demora a se decompor e no grande volume que ocupa, durante todo esse tempo, nos aterros sanitários. Além disso, nos aterros sanitários, o isopor funciona como um isolante, dificultando a degradação do lixo orgânico e a expulsão dos gases resultantes da decomposição.

Mas isso só acontece devido à desinformação, falta de conscientização da população (que coloca o material no lixo comum) e às características físicas do isopor (leve e volumoso) que dificultam seu armazenamento e transporte. O seu valor comercial acaba sendo pequeno e os catadores de papel não catam o isopor que encontram pelas ruas.

Muitas pessoas e empresas por não terem onde descartar esse material acabam queimando grandes quantidades, normalmente à noite, o que agrava em muito o problema do aquecimento global e da poluição do ar.

Em vários lugares ouve-se dizer que o isopor não é reciclável.

No artigo “Como descartar corretamente os materiais recicláveis”, vemos que o especialista orienta para jogar o pratinho de isopor no recipiente de não recicláveis.

Entretanto, o que pouca gente sabe é que o isopor é 100% reciclável.

Esse desconhecimento acaba por relegar essa matéria-prima preciosa ao lixo comum.

Apesar das dificuldades, há quem já esteja trabalhando com o reaproveitamento do isopor.

Na capital de São Paulo, por exemplo, já existem cooperativas que fazem a reciclagem do produto, mas a falta de conscientização da população e das empresas geradoras de embalagens de EPS, além da dificuldade logística causada pelo grande volume e pouco peso do produto, são os maiores empecilhos ao crescimento desse reaproveitamento tão necessário. Continue lendo »

Gostou? Compartilhe: